Noticias


ACIT realiza pesquisa sobre Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Taubaté

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT) realizou uma pesquisa para saber qual é o Índice de Confiança do Empresário do Comércio da cidade.

A pesquisa foi realizada com base na metodologia de estudos elaborada pela Instituição de Ensino e Pesquisa (INSPER/IBMEC) e tem como objetivo verificar a confiança dos empresários do comércio de Taubaté quanto a trajetória futura da economia, caracterizando um antecedente da atividade econômica. As perguntas foram elaboradas com foco na expectativa do empresário com relação aos eventos que ocorrerão na economia nos próximos três meses, e não na situação presente.

Em paralelo, foram analisados também, porém de forma individual e desagregada do índice de confiança, os seguintes temas: expectativa do crescimento da economia do país; expectativa do crescimento do seu ramo de atividades; expectativa do faturamento das empresas; expectativa do lucro das empresas; expectativa sobre o número de pessoas que trabalham nas empresas; e expectativa sobre investimentos em infraestrutura.

Em relação a expectativa da empresa com relação a seu próprio negócio, considerou-se diferentes aspectos: as empresas foram questionadas a respeito da evolução de seu faturamento e lucro, bem como do número de postos de trabalho e, por fim, sobre alterações no ritmo de investimento para os próximos três meses. As respostas foram organizadas por ordem de otimismo do entrevistado. As variáveis para cada resposta foram analisadas cuidadosamente, pois podem ter vários cenários inseridos, como por exemplo uma empresa que apresente uma expectativa de aumento de faturamento, mas um grau de otimismo menor com relação a seu lucro, em virtude de um aumento mais do que proporcional em seus custos.

Os resultados indicam que no período de coleta os empresários do comércio de Taubaté estão um pouco otimistas com relação à trajetória do país. O índice apresentou o valor 53,73%, que está muito próximo da neutralidade (50%), porém indicando uma inclinação na direção do otimismo. Por sua vez, o índice de confiança indica que o empresário apresenta um otimismo maior com relação ao desempenho do seu próprio negócio quando comparado a economia como um todo.

Outro fator que aponta otimismo é o que se refere à expectativa em relação ao número de pessoas que trabalham nas empresas (52,62%) e investimentos em infraestrutura (54,47%). Ambos estão ligeiramente acima de 50%, indicação que, de alguma maneira, os dois devem aumentar e não diminuir.

Com base nos dados coletados, podemos concluir, de forma resumida, que os empresários têm como expectativa de que um aumento no ritmo de crescimento da economia, ramo de atividade, faturamento, lucro e número de colaboradores, não causará aumento nos investimentos em infraestruturas. Ainda, que existe uma expectativa para os próximos três meses de que o otimismo do faturamento das empresas será em relação ao aumento da quantidade demanda e não em virtude do aumento de preço.

O estudo foi realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Tecnologia e Inovação da Universidade de Taubaté (FAPETI) a pedido da ACIT e aconteceu entre os dias 11 e 19 de novembro de 2019. Foram entrevistados 258 empresários do ramo do comércio. A pesquisa aponta uma margem de erro de 5 pontos percentuais para mais ou para menos e um nível de confiança de 95%. A previsão é para que a coleta de dados e análise aconteça duas vezes ao ano.

www.boavistascpc.com.br


Voltar

Facebook

Newslettler

Fique Sabendo